segunda-feira, 12 de outubro de 2009

NOVO FILME, NOVA AVENTURA

Realizar, partilhar. São estas palavras que marcam o início desta nova caminhada na blogosfera. Três anos depois de "Ainda há pastores?", chega o meu novo filme - "Pare, Escute, Olhe", um retrato do despovoamento de Trás-os-Montes, através da linha ferroviária do Tua, actualmente ameaçada...de morte pela construção da barragem de Foz Tua, promovida pelo governo. Não vou adiantar mais. Em nome de toda a equipa de produção que trabalhou e lutou para chegar a este momento, prefiro dar as boas vindas a todos os que irão partilhar connosco esta nova aventura que pretende chegar à última estação, o mais atrasada possível.
Um grande bem-haja a todos.
Jorge Pelicano (realizador)

10 comentários:

  1. João Nuno Assunção13 de outubro de 2009 às 11:10

    Pelo empenho, pela dedicação, pela entrega, pelo perfeccionismo... Parabéns a todos!

    ResponderEliminar
  2. Muitos parabéns Jorge!!! Que tenha ainda mais sucesso que o "Ainda há há Pastores?". Curioso que acabei de descobrir fotos da estação de brangança em funcionamento numa viagem de comboio que fiz em 1989!! Grande abraço.
    Pedro Geraldes

    ResponderEliminar
  3. A-L-E-L-U-I-A ! ;-]
    Pena é já não vir a tempo de duas eleições que nós cá sabemos...

    ResponderEliminar
  4. Lá estarei para ir de novo às lágrimas com as magníficas imagens que tu e a Rosa captaram. Para quem tem Trás-os-Montes no corpo, é de uma violência emocional muito grande, mas terá o mérito de mostrar a seco e a peco a realidade do tão falado mas tão mal conhecido "Portugal Profundo".
    Quem assim é por Trás-os-Montes terá sempre uma porta aberta, pão e vinho na mesa à espera. Bem hajam!!!

    Daniel Conde

    ResponderEliminar
  5. muito obrigado, caríssimos jorge e rosa, pela aposta em documentar esta situação de agonia vivida pelas populações transmontanas. é uma análise que tarde desde que os governos a partir do cavaco começaram a asfixiar deliberadamente a região, com a estratégia desastrosa do amputamento do caminho de ferro transmontano como corolário.

    estou ansioso por ver o documentário, mas infelizmente não me vai ser de todo possível vê-lo no doc lisboa. não se arranja uma exibição em coimbra? se não houver ainda planos para tal, não hesitem em contactar-me para for.against@gmail.com, tenho proximidade com o teatro académico de gil vicente e sou sócio da rádio universidade de coimbra, que poderá eventualmente ter interesse em estar associada a essa iniciativa,

    renovados agradecimentos por não se esquecerem do caminho de ferro transmontano.

    ResponderEliminar
  6. Parabéns a todos e um obrigado pela defesa da Linha do Tua.

    ResponderEliminar
  7. Obrigado Jorge, Rosa e todos os que se preocupam em defender o património e valores que são, no fundo, a identidade de um povo

    Num país de medíocres, covardes e traidores que o vosso exemplo de coragem seja o princípio, o início de uma nova História

    Honremos o Passado, preservando o presente para que no futuro se honrem de nós.

    abraço

    mario sales de carvalho

    ResponderEliminar
  8. Nós cá no Porto também estamos ansiosos por ver o documentário. Para quando e onde é que tal será possível?

    Obrigada pelo vosso trabalho

    ResponderEliminar
  9. Parabens, espere que qualquer dia encontramos par falar sobre esse assunto,vem para o Encontro Verde e mostrar este filme!

    ResponderEliminar
  10. Ainda que seja tarde para parar o cimento, quero estar em Mirandela a 14 de Novembro de 2009.

    Vitor Simões (Tua 22 de Agosto de 2008)

    ResponderEliminar