quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

PARE, ESCUTE, OLHE EM DVD


Uma edição dupla (2 DVD’s), mais de duas horas de extras. Preço de venda do DVD: 14,99€.

::INCLUI::
- Banda Sonora Original de Manuel Faria e Frankie Chavez
- Documentário “Documentar, Partilhar, Reflectir”
- Clips adicionais sobre ferroviários
- Imagens antigas da linha do Tua
- Problemática das barragens
- A luta pelo Tua
- Os comboios na Suíça
- Reportagem rádio Bragançana
- Fotos making of

CLIQUE AQUI PARA VISIONAR OS EXTRAS

::POSTOS DE VENDA*::

FNAC COIMBRA
El Corte Inglês

* Devido a alguns problemas na distribuição o DVD só estará disponível em todas as Fnac’s no final do ano.

::COMPRA ONLINE::

COSTA DO CASTELO
COAGRET

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

POSTOS DE VENDA DVD



AS FNAC'S DEVIDO AO PERÍODO DE NATAL A QUALQUER MOMENTO DISPONIBILIZAM O DVD (VAMOS ANUNCIANDO AQUI).
ENTRETANTO, "PARE, ESCUTE, OLHE" ESTÁ DISPONÍVEL NOS EL CORTE INGLÊS (LISBOA E GAIA), ONLINE EM WWW.COSTACASTELO.PT, ou COAGRET-Pt@googlegroups.com (969761301)

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

UM MOMENTO ESPECIAL





Os amigos Pedro e a Márcia, apesar de um jantar comemorativo de família, vieram partilhar este momento connosco.

No Domingo, tivemos mais uma apresentação do DVD na Fnac de Braga. Antes de sairmos de casa, estivemos a trabalhar nos extras e comunicação do PARE, ESCUTE, OLHE. Apesar da correria da semana, de nos termos de dividir entre Lisboa, Porto e Algarve, do cansaço, estávamos optimistas para mais uma apresentação.
A viagem foi debaixo de chuva e em contra relógio. Com uma caixa de dvd’s debaixo do braço – pena não termos tirado fotografias do momento – chegámos cinco minutos antes da hora marcada. Apesar dos dvd’s já estarem no centro de distribuição da Fnac, nada garantia que já estivessem disponíveis. Foi o caso. Valeu-nos a famosa caixinha, porque os outros dvd’s ainda não tinham dado entrada no sistema. Rapidamente os dvd’s foram colocados numa estante.
Mesmo antes de iniciarmos, já algumas pessoas efectuavam a compra “nunca sei o que oferecer ao meu pai, este ano tenho o presente ideal”, confidenciou-nos uma senhora. Os dvd’s, esses, iam desaparecendo do local onde tinham sido colocados e ganhando novos fiéis depositários, que não quiseram partir sem um autógrafo. A prateleira ficou vazia.
A apresentação na FNAC de Braga foi muito especial. Primeiro porque tínhamos DVD’s, depois porque estávamos juntos para partilhar este momento especial com os amigos e todos aqueles que apreciam o nosso trabalho e defendem a causa do Tua.
Obrigado a todos!

sábado, 18 de dezembro de 2010

O COMBOIO


Há dias em que a estupidez me absorve. A desmotivação persiste em não dar força à força que preciso. Precisava dela. Foi neste cenário, estranho talvez, que embarquei no Alfa Pendular da CP. Apresentar o DVD do PEO nas FNAC´s Santa Catarina e NorteShopping eram destinos finais. O carro ficou em Lisboa, graças a Deus ou ao bom senso. Talvez graças ao segundo. Andar de comboio, olhar pela janela, ver o mundo a passar, liberta-me. À minha frente, um casal de namorados libertava-se também. Ao lado, um viajante recebe várias chamadas. O viajante é, vários telefonemas depois, um empresário de Lisboa que vai ao Porto para tratar de dois contratos com uns espanhóis. Há uma espécie de partilha na viagem. As conversas ao telemóvel são a base da partilha. Os namorados, à minha frente, descobriram que eu iria apresentar um filme à FNAC e descobriram o meu nome quando o pronunciei ao revisor. O lugar 31 da Carruagem 6 pertencia a Jorge Pelicano. Confere. Não tivemos – namorados e a minha pessoa – qualquer diálogo, apenas fomos escutando a conversa uns dos outros ao telemóvel, fomos lendo os jornais dos outros. O empresário recebe mais um telefonema. Partilhas. 16h24, chegada a Campanha. A estória centra-se agora exclusivamente no casal, na rapariga, em particular. Diz-me: “Gostei muito do teu filme, boa sorte para logo à noite nas FNAC´s” E foi-se embora. A única reacção que tive foi....”muito obrigado”. Talvez ainda imerso de alguma estupidez que me invade não consegui dizer mais nada. E fiquei, Parado, pelo que Escutei e Olhei para a partida dela para junto da sua cara-metade. Reflecti. A desmotivação amainou. Se tivesse vindo de carro não podia partilhar este momento. Foi por isso que fiz o Pare, Escute, Olhe. Foi pelas 30 pessoas que foram ver à FNAC de Santa Catarina, foi pelas 40 pessoas no NorteShopping. Foi pelo debate, pela discussão, pelas novas ideias, foi pela promoção do livro do Laiginhas e do Leonel. Foi pelas dedicatórias que fiz às pessoas que queria comprar o DVD e não tinham. Foi pela Rosa que estava a apresentar o PEO no Chiado. Foi pela estupidez que desapareceu ao olhar pela janela do...comboio para Lisboa. Mais lúcido, agora, concluo. Se tivesse viajado de carro não teria o leitor parado na minha estória.

Jorge Pelicano

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

JÁ TEMOS DVD


Olá a todos,

Estava programado ter o DVD “Pare, Escute, Olhe”, no dia 10 de Dezembro, e assim iniciar um conjunto de apresentações/lançamento do DVD. Um atraso na produção não permitiu que tivéssemos o DVD nessa data. Apesar do contratempo, não quisemos deixar de ir pessoalmente às FNAC’s, justificar o sucedido, apresentar os extras e abrir diálogo com o público.

A situação era estranha: lançar um DVD sem ter DVD? Havia momentos que, também nós nos deixávamos embalar por um certo desânimo. Mas felizmente esse sentimento sobrevivia pouco tempo. As pessoas que se dirigiram ao local para comprar o DVD e obter um autógrafo, mesmo sabendo que não havia DVD para comprar no momento, não se deixavam levar pelo desalento, pelo contrário, só nos transmitiram força e energia positiva. Os momentos de partilha foram intensos.

Felizmente, o DVD chegou e já está em distribuição. Dentro de um ou dois dias estará nas FNAC’s do país. Domingo, na FNAC de Braga (Braga Parque), às 19h, lá estaremos para o lançamento do DVD, mas agora com a obra na mão 

Um muito obrigado a todos pela força e apoio,
Jorge Pelicano e Rosa Silva

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

FINALMENTE LANÇAMENTO DVD PEO NAS FNAC'S DE TODO O PAÍS



LEIRA - 10 DEZ - ÀS 21H30
COIMBRA - 11 DEZ - ÀS 17H
CHIADO - 15 DEZ - 17h00
PORTO Sta Catarina - 15 DEZ - 18h00
PORTO NorteShopping - 15 DEZ - 22h00
Algarve - 16 DEZ - 21H00
BRAGA - 19 DEZ - 19H00


“Pare, Escute, Olhe” estreou no DOCLISBOA 09 – o principal festival de documentário em Portugal -, e venceu os três prémios da competição nacional, incluindo o de Melhor Documentário Português e Melhor Montagem.
No mesmo dia, o documentário arrebatou também os três principais prémios no CINE ECO - Festival de Cinema e Ambiente de Seia, entre os quais Prémio Ambiente e Prémio Lusofonia.

Seguiu-se o circuito comercial, onde esteve em exibição nos Cinema Lusomundo (Amoreiras, Parque Nascente, Coimbra, Torres Vedras, Aveiro, Vila Real), no Cinema City Alvalade, cineteatros e cineclubes do país.
Segundo notícia da Lusa (19/07), foi um dos filmes portugueses mais vistos no primeiro semestre de 2010. Calcula-se que até ao momento, quer no circuito comercial e fora dele, perto de seis mil pessoas viram o filme.

Segue-se uma nova etapa – o lançamento em DVD do documentário “Pare, Escute, Olhe” -, uma edição dupla, com mais de duas horas de extras. Face ao acesso a material antigo histórico, bem como muitas das histórias que não tiveram lugar nos 102 minutos de documentário, o realizador Jorge Pelicano não quis perder essas histórias: “temos material único, espólio vivo dos tempos áureos da linha do Tua, que considero importante imortalizar pelo seu valor e sentido histórico e memória futura. Era importante também não deixar na gaveta estórias e personagens fantásticos, o exemplo suíço e uma parte dedicada às pessoas e organizações que lutam pela defesa do património do Vale do Tua”.
Nos extras do DVD é editada também a banda sonora original com assinatura de Manuel Faria e Frankie Chavez.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

PARE, ESCUTE, OLHE VENCE NA CATEGORIA DE MELHOR DOCUMENTÁRIO NO XVII CAMINHOS DO CINEMA PORTUGUÊS




O documentário Pare, Escute, Olhe foi galardoado com o prémio Melhor Documentário, no XVII Caminhos do Cinema Português.

O júri oficial constituído por Anna Da Palma, Teresa Nicolau, José Sacramento, Alexandre Ramires e Paulo Granja, distinguiram a obra pela temática, estética, mas sobretudo pelo alerta e denúncia do que se está a passar em Trás-os-Montes, uma terra parece não ver cumprida os efeitos da “Res Publica”.

Cumpriu o documentário a sua missão de defesa pelo património do Vale do Tua? Ainda não, pois vivemos numa sociedade adormecida e pouco interventiva. Contudo, se não o fizéssemos, se não existissem pessoas a defender esta causa, as recompensas ainda seriam menores para aquelas pessoas, a realidade a esta altura já seria diferente. Por outro lado, é fundamental que fique registado quem são os verdadeiros responsáveis por aquilo que está a acontecer naquela região, que os culpados tenham um rosto”.

Jorge Pelicano já participou neste festival com a sua primeira obra “Ainda há Pastores?”, obtendo o prémio imprensa.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

PARE, ESCUTE, OLHE SELECCIONADO PARA O XVII CAMINHOS CINEMA PORTUGUÊS


Pare, Escute, Olhe foi seleccionado para a secção documentário no XVII Caminhos do Cinema Português.
A exibição do documentário está agendada para Sábado, 20 de Novembro, 22 de Novembro, no Theatrix, em Coimbra.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

JORGE PELICANO HOMENAGEADO




O Lions Clube de Santa Catarina, na Figueira da Foz, homenageou Jorge Pelicano atribuindo-lhe o troféu Cidadão Figueirense 2010. Segundo Rui Carvalho, presidente do Clube, “apesar de ainda o podermos considerar no início do seu percurso profissional, tem de lhe ser dado o devido relevo por aquilo que já fez em prol dos valores e princípios da nossa sociedade; interesse pelo bem-estar cívico, social e moral, promoção da livre e ampla discussão de assuntos de interesse público, incentivo às pessoas a ajudarem desinteressadamente as suas comunidades”.
A atribuição do prémio decorreu durante o jantar mensal do Clube, cujo um dos convidados palestrantes era António Arnault, que nos brindou com a sua companhia e nos falou da “Res Pública”.
Jorge Pelicano ficou muito sensibilizado com o reconhecimento que o incentiva mais nas suas incursões cinematográficas.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

EQUIPA DO DOCUMENTÁRIO PREPARA EXTRAS PARA DVD

Olá a todos,

Estivemos no terreno a trabalhar nos extras para o DVD, cujo lançamento está previsto para Dezembro.
É sempre um prazer regressar a Trás-os-Montes, passar ums belas horas com todos os personagens e dar umas belas caminhadas pela linha do Tua.
Contudo, à medida que nos aproximava-mos do Foz Tua, há uma parte sem carris, as encostas esventradas... sem palavras!




quarta-feira, 8 de setembro de 2010

PEO SELECIONADO PARA DOIS FESTIVAIS INTERNACIONAIS [MÉXICO E TURQUIA]



“Pare, Escute, Olhe” integra a selecção oficial do DOCSDF - Festival Internacional de Cine Documental de la Ciudad de México, que decorre na Cidade do México de 21 a 31 de Outubro; e do 13th Istanbul International 1001 Documentary Film Festival, que decorre na Turquia, de 29 de Outubro a 4 de Novembro.

No DOCSDF, Pare, Escute, Olhe integra a secção Latino-Americana para melhor documentário, é o único filme português em competição. É a segunda vez que o DOCSDF selecciona uma obra de Jorge Pelicano que com o seu primeiro trabalho arrecadou uma Menção Especial neste Festival, em 2008.

É sempre bom participar em festivais, trocar conhecimentos com outros realizadores, receber novos estímulos. Sobretudo estamos muito felizes por levar o documentário além fronteiras e partilhar a realidade de Trás-os-Montes.

terça-feira, 31 de agosto de 2010

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Hoje, 12 Julho, Centro Congressos das Caldas da Rainha, 21h30

Vai ser exibido no CCC o documentário “Pare, Escute, Olhe”, de Jorge Pelicano.

Este documentário é uma viagem por um Portugal profundo e esquecido, conduzida pela voz soberana de um povo inconformado, maior vítima de promessas incumpridas dos que juraram defender a terra.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

PEO EM GUIMARÃES I 15 Julho I 21h30


No próximo dia 15 de Julho, às 21h30, será exibido o documentário PARE, ESCUTE, OLHE, em Guimarães na Associação Convívio, em pleno Centro Histórico de Guimarães, no Largo da Misericórdia.
A iniciativa organizada pelo Cineclube de Guimar~es e Associação convívio pretende apresentar as duas obras de Jorge Pelicano, sendo exibido o "Ainda há Pastores?", no dia 16, no mesmo local.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

3 JULHO | 21H | ANTIGA ESTAÇÃO - SENDIM - MIRANDA DO DOURO


Organizado pela Associação de Juventude de Sendim "Mirai Qu'Alforjas", Pare, Escute, Olhe", vai ser apresentado na antiga estação de Sendim.

13 H - Concentração de sócios e N/ sócios

14H - Início da limpeza da Estação

17h30 - Jogos tradicionais

21h - Exibição de Pare, Escute, Olhe
Debate com Daniel Conde - Movimento Cívico Pela Linha do Tua

VENHAM TODOS PARTICIPAR NA "OPERAÇÃO ESTAÇÃO LIMPA"

sexta-feira, 4 de junho de 2010

PEO NO SÃO JORGE, 5 JUNHO, 19h15


No âmbito da comemoração do Ano Internacional da Biodiversidade, a Extensão do Cine’ Eco – Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Ambiente da Serra da Estrela – chega ao Cinema São Jorge e estende a sua programação também ao Fórum Fnac Chiado, com a exibição de obras de vídeo e com a realização de uma tertúlia sobre o tema da Biodiversidade, de 31 de Maio a 5 de Junho.

5 Junho | sábado
19h15 | Pare, Escute, Olhe
(Grande Prémio Ambiente; Grande Prémio da Lusofonia; Grande Prémio da Juventude)
de Jorge Pelicano , Portugal, 2009, 102’

PEO NA MOSTRA DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO CÔA E DOURO SUPERIOR


EXIBIÇÃO DO DOCUMENTÁRIO

MOSTRA DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO CÔA E DOURO SUPERIOR

Centro Cultural de Vila Nova de Foz Côa

5 JUNHO | SÁBADO | 17H30

quinta-feira, 27 de maio de 2010

PEO+FRANKI CHAVEZ | EXIBIDO NO DIA DE ANIVERSÁRIO DO CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS DA FIGUEIRA DA FOZ - 1 JUNHO - 9h30


Este ano para assinalar o 9ºaniversário do Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, na programação está o documentário "Pare, Escute, Olhe", do figueirense Jorge Pelicano e o concerto de Frankie Chavez, um dos autores da banda sonora original do filme.
A música de Frankie Chavez conjuga diferentes tipos de sonoridades, reflectindo as influências musicais que ficam das suas viagens. O resultado é um Blues/Folk composto por ambientes limpos, e por outros mais crus e psicadélicos. Apesar de se identificarem diferentes influências musicais, (Robert Johnson, Jimi Hendrix, Kelly Joe Phelps, Ry Cooder) é difícil encontrar num único termo a definição para a sua música.
Dos últimos trabalhos destaca-se o tema “The Search” - música oficial do Rip Curl Pro Search 2009 - e a participação na banda sonora original de “Pare, Escute, Olhe”, documentário de Jorge Pelicano.
O seu EP de estreia "Frankie Chavez" através da Optimus Discos já está à venda!

Para conhecer o talento do Frankie ao qual temos muito orgulho de estar associados: http://www.myspace.com/frankiechavez

segunda-feira, 24 de maio de 2010

PEO | 29 MAIO | 21H30 | I FESTIVAL DE CINEMA ALMADRAVA - TAVIRA



Maio é o mês da sétima arte na Associação Almadrava.

O 1º Festival de Cinema Almadrava, acontece nos dias 27, 28 e 29 de Maio, apresentando três películas distintas conjugadas na temática social das pequenas localidades.

“Floripes” de Miguel Mendes, “Praia da Lota” e “Praia de Monte Gordo” de Sofia Trincão e o documentário “Pare, Escute e Olhe” de Jorge Pelicano estão na programação.
O nosso documentário vai ser apresentado Sábado, 29 de Maio, às 21h30,na sede da Rede Cultural Almadrava com a presença de Rosa Teixeira da Silva, Assistente de Realização.
A entrada é gratuita.

www.almadrava.pt

domingo, 16 de maio de 2010

PEO FOI EXIBIDO NUMA ESTAÇÃO...LINDO!




O Cais da Estação ferroviária de Tormes-Arêgos, um local emblemático celebrizado por Eça de Queirós na sua obra “As Cidades e as Serras”, foi o local escolhido para debater o tema Património do Douro e os Caminhos-de-ferro, uma iniciativa organizada pelo Centro Social de Santa Cruz do Douro.
O documentário “Pare, Escute, Olhe” abriu os trabalhos e lançou o debate, conjuntamente com o livro “Pare, Escute, Olhe”, escrito por Jorge Laiginhas com fotografias de Leonel de Castro; o Movimento Cívico pela Linha do Tua, representado pelo Daniel Conde; Rocha Monteiro da Comissão de Revitalização do Douro.
Na plateia estavam ex-ferroviários, políticos, agentes económicos e população local, todos preocupados em debater o tema e preocupados com o futuro de Baião, para que não aconteça o mesmo do que se está a passar no Tua.
Artur Borges, presidente do Centro Social de Santa Cruz do Douro, mentor deste encontro e um homem preocupado com os factores sociais deixou o alerta “é necessário pensar nas pessoas e nas suas necessidades”.



Terminados os trabalhos, fomos presenteados com um jantar surpreendente na Casa do Lavrador – um espaço típico, onde se preservam as memórias e tradições de outros tempos. À luz das candeias, saboreamos pratos confeccionados numas grandes panelas colocadas na lareira.
É uma experiência incrível para todas as idades. (É necessária marcação prévia através 254885143 ou geral@casadolavrador.org)
Um agradecimento especial ao Centro Social de Santa Cruz do Douro, a Artur Borges e à Salomé Paredes.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

15 DE MAIO | CAIS DA ESTAÇÃO DE CAMINHOS-DE-FERRO DE ARÊGOS-TORMES


15H – Exibição “Pare, Escute, Olhe” com a presença de Rosa Teixeira da Silva (Assistente Realização)

16h45 – Pausa para café

17h - Debate sobre o património do Douro e a importância dos Caminhos-de-Ferro na região

18h - Apresentação do livro “Pare, Escute, Olhe”, com a presença dos autores Leonel de Castro (fotografia) e Jorge Laiginhas (texto)

18h30 - Verde d’Honra

terça-feira, 11 de maio de 2010

PEO NOS X ENCONTROS DE VIANA

"Pare, Escute, Olhe" foi o filme de abertura dos Olhares Frontais, nos X Encontros em Viana - um espaço de exibição e divulgação de um misto de formatos e ecrãs, que pretende confrontar os públicos com uma visão panorâmica do que se produz actualmente no mundo do cinema.
O evento foi organizado pela Ao Norte - Associação de Produção e Animação Audiovisual e pela Câmara Municipal de Viana do Castelo. Ao longo de uma década os Encontros contam com a presença de escolas internacionais e um público que se tem vindo a fidelizar de ano para ano.
Apresentar o PEO no Teatro Miranda - um espaço emblemático, cheio de personalidade e acolhedor-, foi um momento inspirador e de uma intensa partilha.
Um forte abraço ao Pedro Sena Nunes, 'comandante das operações' que através do seu convite nos proporcionou momentos especiais que nos permitiram também conhecer a bela cidade de Viana do Castelo, mais uma beleza do nosso país que se destaca pela primazia dada aos peões, conservação dos edifícios e preservação das suas culturas e tradições.
Bem-haja a todos!




segunda-feira, 26 de abril de 2010

LOTAÇÃO ESGOTADA NO CAE DA FIGUEIRA DA FOZ

O pequeno Auditódio do Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, com capacidade para 200 pessoas, esgotou no passado Sábado para a sessão de "Pare, Escute, Olhe".
Terra Natal do realizador, família, amigos, vizinhos, conhecidos, foram muitos os que não quiseram perder a exibição e a conversa com a equipa do documentário no final.
Para aqueles que não tiveram oportunidade, estamos já a preparar uma segunda edição.
A ansiedade inicial rapidamente foi ultrapassada com o interesse e carinho da plateia. Afinal, é sempre um momento especial apresentar um trabalho na terra onde residem as raízes e uma forte ligação.



No dia seguinte, para descontrair, o almoço foi um belo serrabulho na Colectividade de Vila Verde que o 'papá' João Pelicano proporcionou. Para além de uma ajuda fundamental no nosso trabalho, em que também ele andou a colar cartazes e distribuir flyers, sabe sempre proporcionar bem-estar à malta :)

Um grande abraço a todos!

sexta-feira, 23 de abril de 2010

PARE, ESCUTE E NÃO APOSTE por Marta Rebelo, in Económico

Alan Greenspan, reformado e confessor do erro e disfuncionalidade da sua visão do mundo e ideologia, joga póquer com Al Gore.
Feito o estrago na economia dos EUA em duas bolhas financeiras consecutivas - a de 2000/02, das dot.com; a de 2007/09, do imobiliário e dos empréstimos predatórios sobre activos artificialmente elevados -, Greenspan está entediado e lança o desafio ao Nobel da Paz: o que é que faz mais estragos ao euro? A concretização plena do contágio ou a mãe-natureza? Quem acertar ganha a mesa.
Andava Alan Greenspan e ‘entourage' satisfeitos da vida com o avanço na aposta - a maquilhagem da banca dos EUA já borrou na Grécia - e eis que das entranhas da terra desperta um vulcão islandês de nome impronunciável. E atinge a aviação europeia, que aterra durante uma semana e acumula prejuízos de biliões de euros. Al Gore parece vencer a mesa. Mas Greenspan, que não gosta de perder nem a feijões, contra-ataca: ligue-se ao Presidente do FMI e apontem-se os canhões à segunda presa: Portugal. Ou sai da União Monetária ou o euro está condenado. O dólar é a moeda do mundo. Portugal está na bancarrota.
A quilómetros da jogatana, filma-se "Pare, escute, olhe", sobre a extinção da linha ferroviária do Tua, uma das três mais belas da Europa, ameaçada pela barragem que a inundará. Recuamos a 1987, e Mário Soares afirmava que a interioridade pesava em Trás-os-Montes como uma condenação, o comboio não era apenas a viabilidade económica, era o serviço público às populações isoladas, a história e o património. Frame me 2009, José Sócrates e António Mexia vão lançar a primeira pedra da barragem do Baixo Sabor e comentam: "o que falta aqui é cimento" (PM) - "Está quase", reage Mexia. E pessoas? Vem a barragem do Tua, dá-se uns tostões aos agricultores e ficam à lareira à espera da morte? "Querem matar os velhos mesmo à fé danada" - ira de uma transmontana que aproveita o metro de superfície enquanto o há. Aquele país não é para velhos, é para ninguém, é para a quota máxima. Ali, sim, há bancarrota.
De regresso à mesa de jogo, e como terminou o expediente, juntam-se Timothy Geithner (Secretário do Tesouro) e Lawrence Summers (Director do Conselho Económico), do grupo anti-regulação criado anos antes por Greenspan, hoje os homens fortes da administração Obama. Al Gore questiona: até onde estão dispostos a ir para ganhar a aposta? À boca pequena, Geithner diz que o euro valorizado não interessa a ninguém.
Alheios à aposta, os europeus fazem filas intermináveis nas estações de comboios, talvez não seja de ignorar a ferrovia, talvez o TGV seja um investimento público credível, o Sud Express sai de Lisboa cheio de turistas e não de emigrantes que fogem da crise. E em Trás-os-Montes, à beira Tua, o sr. Abílio, gestor "honorário" do apeadeiro da Ribeirinha diz para a câmara: "Vou morrer, mas não sei quando. Acredita?".
Acredito. Temos de redefinir o progresso. Destruímos uma identidade por uns quilowats de energia da barragem do Tua. Destruímos economias e moedas por uns quantos egos, que mudam mas não vão a lado nenhum.
____
Marta Rebelo, Jurista

terça-feira, 20 de abril de 2010

PARE, ESCUTE, OLHE EM DIGRESSÃO

Faro, 21h30, uma sala calorosa aguardava-nos para assistir ao documentário, uma iniciativa organizada pelo dinâmico Cineclube de Faro. Muita conversa e partilha.
No meio da plateia reencontrámos a Bela e a Graça, amigas da Figueira da Foz, que nos levaram no dia seguinte ao fabuloso Mercado de Olhão e provar os pratos fortes desta terra, o belo peixe e marisco acabadinho de sair do mar. O dia terminou com um belo passeio de barco à Ilha da Armona, um belo pedacinho de terra no meio da Ilha Formosa aconselhável a um bom repouso.



No dia seguinte, subimos até ao Redondo, uma terra com um centro cultural fabuloso e outras obras incríveis como a bela praça de touros. A modernidade contrasta com as peças de olaria de Joaquim Pirraça, um oleiro que continua a moldar o barro e manter a tradição.

Na plateia gente de todas as idades que se identificaram com a temática do filme, pois também já sofreram com o encerramento de uma via-férrea.
Depois do “Ainda há Pastores?”, Panayotis, responsável pela programação, volta a exibir um trabalho nosso.

Horas depois já estávamos no Cinema City Alvalade, para uma conversa no final da sessão.

domingo, 18 de abril de 2010

DEBATE COM O REALIZADOR JORGE PELICANO

Hoje à noite, dia 18 de Abril, no cinema City Alvalade, depois da sessão das 21h40, debate/conversa com o realizador.

Uma forma de conhecer o processo de construção do documentário e a causa do vale do Tua.

Apareçam

quinta-feira, 15 de abril de 2010

FEEDBACK FILME

São muitos os e-mails de feedback ao documentário e que nos motivam a seguir em frente. Partilhamos aqui alguns:

"Queria dar-lhe os parabéns por este documentario, como se costuma dizer (desculpe a expressao), trata-se de uma "orgia de imagens", todas elas cinco estrelas. É um documentario em que uma pessoa sai de lá um pouco mais culta, e a perceber muito melhor o que aquela gente passa e a pouca importancia que lhes é dada.
É com muita pena minha que este tipo de doocumentarios não tenha mais apoio e não seja mais divulgado ao ponto de estar em mais salas de cinema.
No entanto, o mérito e os prémios sao merecidos sem duvida. Foi a primeira vez que vi uma sala de cinema, levantar-se e bater palmas, foi merecido sem duvida.Obrigada pelo ensinamento :)

Joana Cabrita (estudante de audiovisuais, especificamente câmara)

"Não sei o q poderei fazer mas contem comigo pelo memos para mostrarmos o quanto gostaríamos de cimentar esses dois do filme".
António Lima

"Fui hoje ver o documentário na minha cidade natal,Mirandela,e fiquei simplesmente fascinada. Espelha bem o que é Trás-os-Montes e ao abandono a que temos sido votados".
Tânia Rei

"Sou uma engenheira agrónoma que exerce a profissão na Terra Quente Transmontana. Conheço muito bem os locais e algumas das pessoas intervenientes no documentário. Ao vê-lo, senti-me acompanhada. Deixei de me sentir sozinha. A verdade é que todos eles, sem excepção, julgam que os abandonámos à sua sorte. Até que a morte os visite e os leve. Contam os dias e as horas para que volte e que lhes leve histórias da cidade. Postei algo no meu blog que gostava que vissem. No fundo, cada vez seremos mais.www.pistoleira.blogspot.com"
Mariana Ramos

"Fui ontem ver o documentário "Pare, Escute e Olhe" e ADOREI.
É um retrato muito fiel de uma realidade a que muitos portugueses são alheios.
Em Junho de 2009 percorri parte da linha do Tua e recordo-me da tristeza que senti ao ver o estado de abandono e de degradação, não só da linha como das estações e das antigas locomotivas. Para quem, como eu, gosta de comboios foi bastante doloroso observar esta situação.
No documentário pude recordar algumas das estações que o meu namorado fotografou, nomeadamente Grijó e Cortiços, tive pena foi que o destaque dado a estas e outras estações e apeadeiros, nomeadamente Romeu não fosse maior.
Adorei a forma como foi apresentada a vida das pessoas que dependem desta linha.
O documentário é extraordinário e tem uma imagem e fotografia fantástica.
É uma linda homenagem a um histórica linha de comboio que não merece o destino que lhe deram".

Isabel Rodrigues

Sessão e debate com presença do realizador - PARE, ESCUTE, OLHE, de Jorge Pelicano | Cinema City Alvalade| Domingo| 21h40



Militante e interventivo, Pare, Escute, Olhe é um convite à reflexão, parar sobre aquela realidade, escutar as pessoas e as suas reivindicações, olhar para as consequências.
No próximo Domingo, dia 18, Jorge Pelicano vai participar no debate e estará disponível para troca de ideias no final da sessão das 21h40.

Jorge Pelicano no jornal RTP2

"Doc de denúncia à desertificação de Trás-os-Montes e ao encerramento da linha do Tua"