sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

JÁ TEMOS DVD


Olá a todos,

Estava programado ter o DVD “Pare, Escute, Olhe”, no dia 10 de Dezembro, e assim iniciar um conjunto de apresentações/lançamento do DVD. Um atraso na produção não permitiu que tivéssemos o DVD nessa data. Apesar do contratempo, não quisemos deixar de ir pessoalmente às FNAC’s, justificar o sucedido, apresentar os extras e abrir diálogo com o público.

A situação era estranha: lançar um DVD sem ter DVD? Havia momentos que, também nós nos deixávamos embalar por um certo desânimo. Mas felizmente esse sentimento sobrevivia pouco tempo. As pessoas que se dirigiram ao local para comprar o DVD e obter um autógrafo, mesmo sabendo que não havia DVD para comprar no momento, não se deixavam levar pelo desalento, pelo contrário, só nos transmitiram força e energia positiva. Os momentos de partilha foram intensos.

Felizmente, o DVD chegou e já está em distribuição. Dentro de um ou dois dias estará nas FNAC’s do país. Domingo, na FNAC de Braga (Braga Parque), às 19h, lá estaremos para o lançamento do DVD, mas agora com a obra na mão 

Um muito obrigado a todos pela força e apoio,
Jorge Pelicano e Rosa Silva

5 comentários:

  1. Vou adquirir o dvd e publicitar no meu blog.

    Cumprimentos
    Muitos Parabens!

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente, não existe nenhuma Fnac na região de Tras-os-Montes, nem estão a fazer expedições para o resto do país, por isso vou ter que esperar mais algum tempo para poder obter um exemplar do tão esperado filme.Cumps e Muitos parabéns pela obra criada.

    ResponderEliminar
  3. Gostaria de deixar aqui uma questão que me parece pertinente. Tomei conhecimento que este documentário foi baseado NA IDEIA ORIGINAL E PESQUISA, que deram origem ao livro "Pare, Escute e Olhe", realizado pelo fotojornalista LEONEL DE CASTRO , com texto do jornalista JORGE LAIGINHAS. Se assim é, porque motivo este facto não é referido neste site ou no próprio "filme"? É sabido que a justiça em Portugal não funciona bem mas acredito na justiça Divina que por vezes parece que tarda mas GARANTIDAMENTE NÃO FALHA.

    Cumprimentos a todos,

    Dra. Ana Pereira

    ResponderEliminar
  4. Espero que o meu comentário, não só seja aprovado, como respondido, a fim de esclarecer o público em geral. Caso contrário, e já que esta questão DEVE ser respondida de qualquer modo, se não for por este meio será através de outros, quem sabe ainda mais mediáticos.

    Cumprimentos,

    Dra. Ana Pereira

    ResponderEliminar
  5. Ana Pereira (vou tratá-la assim, pois penso que o Dra. não deve constar no seu BI, portanto, perdoe-me a franqueza)

    Como não deixou o seu e-mail, vou ter que responder publicamente via blog.

    A ideia do documentário nasceu antes do livro. Mas passo a explicar-lhe o processo. Durante a rodagem, cruzámo-nos com o Jorge Laiginhas e Leonel de Castro. Ambos fomos muito transparentes, explicámos o que estávamos a fazer. Houve um interesse em acompanhar o processo dos autores, nomeadamente nas suas caminhadas na linha. Aprendemos muito com eles e eles connosco e acima de tudo percebemos que tínhamos muito em comum. Ambos estávamos a fazer um retrato de uma realidade que estava em vias de desaparecer. Foi por essa missão que acedemos ao pedido de autorizar que o livro tivesse o mesmo nome que o filme. Aliás, foi com muito orgulho. O filme estreou primeiro que a obra. Mas era essa pesquisa que devia fazer, incluindo neste próprio blog. Também se for ver o nosso site (www.pareescuteolhe.com) e se vir os extras do DVD verá lá os devidos agradecimentos.

    Portanto, dando seguimento ao seu raciocínio, peço que a justiça divina não se não lhe falhe.

    Com os melhores cumprimentos,
    Rosa Silva

    ResponderEliminar